Pages

domingo, 25 de maio de 2014

Orfeu

Postado por Camilla Lobianco às 13:51

O que eu não daria para estar contigo agora? O que eu não faria para que você me visse agora? Parece que foram anos desde que disse te amo e ainda sinto o gosto acre da palavra. Sabe, eu achava que estava fazendo a escolha certa. Você parecia tão honesto. E ainda assim, não disse nada quando tudo deu errado. Deixou que eu passasse por tudo sozinha. Às vezes, uma garota só quer ser protegida e ouvir as palavras certas. Como nos Contos de Fadas.
Sangue. A primeira gota é linda. Pulsante. Vermelha.
Dor. Não sei se lembro do que é senti-la.
Desliza. Pele está para papel assim como a lâmina está para a tesoura.
Nada. Não é como antes.
Te vejo passar do outro lado da rua. O que fez com o seu cabelo? Não pensei que fosse possível ficar ainda mais bonito. Eu costumava dizer que você tinha um brilho diferente nos olhos e que quando você sorria era capaz de iluminar todo o país. Esse mesmo brilho ainda pulsa, daqui eu vejo. Então por que preciso fechar os olhos? Por que esse brilho que tanto me encantava, agora me causa aversão? Ei, aonde está indo? Não entre aí!
Eu sabia que havia algo errado com você. Desde o primeiro momento. Ninguém é tão perfeito. Ainda assim, eu queria me aventurar. Descobrir novas sensações, buscar novos ares. Com você eu iria ao fim do mundo. E então, você decidiu encontrá-lo sem mim.
Desilusão. Raiva. Vingança.
Fumaça. Enzimas desnaturadas. Fim.
Eu sabia o que você era. Sabia que estava me usando. Joguei cento e cinquenta e sete anos de experiência no lixo. E esperei o golpe final. Garotos são só garotos, eu sei. Jogam com todas, mas nenhuma sai vencedora. Por que eu sairia? Só porque meu sangue é poder? Você não faz ideia, não é?
Estou te seguindo desde os últimos dias. Você entregou vinte e três vidas a troco de quê? Não consigo descobrir quem você é. Tudo o que sei é que seu plano não vai dar certo. Você só tinha vinte e duas. A mais importante você nunca teve. Então por que não me livro de você? Por que estou aqui, seguindo seus passos?
Que lugar é esse? Escuro demais. Até para mim. Não estou realmente aqui, claro. Da porta de madeira enegrecida não pude passar. Mas você pode. Reconheço esse olhar antes de te ver atravessar o portal. É o olhar daquele dia. Do último dia em que você me viu. No que você está pensando? Será que lembrará de mim quando perceber que foi enganado? Será que sentirá remorso pelas vinte e duas pessoas que você ceifou? Aposto que não. Não posso evitar, quero saber o que tanto procura. Quero saber pelo que vive. E pelo que mata.
Espero. Posso sentir a mudança no ar. Um estampido. Uma voz. E você está de volta. Quero confortá-lo, agora que sabe que seu plano deu errado. Quero odiá-lo e rir da sua desgraça.
Vingança. Pesar. Compaixão.
Vingança. Não posso esquecê-la.
Ei. Você para. E se vira em minha direção. Seus olhos se abrem e em seu rosto vejo a confusão. E de repente, a compreensão. Quero ver seu sorriso se abrir. Quero sentir seus braços à minha volta. Mas quando você se pergunta como é possível, sei que te odeio. Não está feliz por me ver. Estraguei tudo para você.
Lâmina. Contato. Desliza. Sangue.
Você vê meu pulso se abrir e o jorro da vida em vermelho. E o vê se fechar. Como se nunca tivesse sido aberto. Sabe que não está sonhando porque o sangue marcou por onde passou. E ainda não secou. Agora você vê. Quando me disse que tudo ficaria bem era mentira. Por que? Eu pergunto e espero sua primeira resposta verdadeira desde que o conheci.
Amor. Dor. Fim.
Você perdeu alguém. Por ela sim, você iria ao fim do mundo. E foi. Quero perdoá-lo, mas como pôde ser tão estúpido? Como pôde acreditar que vinte e três almas valiam por uma? O que? Teria dado certo se eu não fosse o que sou? Nunca! E eu não deixarei que faça de novo.
Ódio. Visão em vermelho.
Quando você decidiu que acabaria com a vida de outras garotas só para ter a sua de volta, não pensou que elas poderiam ter alguém que as amasse. Não se importou com a dor, multiplicada por vinte e três. Vinte e dois, no caso, mas você não sabia disso, certo? Veja bem, sou mais do que pode imaginar. Não poder me machucar é apenas um detalhe da minha existência. Não posso morrer. Tenho a capacidade de me misturar ao ambiente. Posso matá-lo em um segundo. Se sua garota estiver no lugar para onde você vai, boa sorte em encontrá-la. Se não, espero que você sofra. Muito.
Com um único golpe tenho seu coração nas minhas mãos. Ele ainda pulsa, mas o sangue se esvai rapidamente. Olho uma última vez em seus olhos, que não possuem qualquer brilho. Nem mesmo consigo lembrar do seu último sorriso. Teria sido bom guardar esta lembrança. Uma pena.
Pensei que passaríamos a eternidade juntos, mas você é como Orfeu. Tentou encontrar sua Eurídice, e não conseguiu voltar.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Quotes de uma Swift Bookaholic Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare